Gabaritos concursos

fechar

Secretaria de Educação BA promove concurso para Professor

O processo seletivo da SEC-BA pretende preencher 190 vagas em cargo de Professor Indígena.

Por Giovana Brasil em: 27/02/2019 às 16:40

share
tweets
0 share

A Secretaria de Educação do estado da Bahia, torna público o edital com as regras do processo seletivo simples para o preenchimento de 190 vagas no cargo de Professor Indígena para lotação nos municípios de Ibotirama, Buerarema, Ilhéus, Prado, Banzaê, Euclides da Cunha, Glória, Rodelas, Abaré, Porto Seguro, Paulo Afonso, Eunápolis e Santa Cruz de Cabrália. O contrato de trabalho será sob o Regime Especial de Direito Administrativo - REDA, pelo período de dois anos, podendo ser renovado por igual período, uma única vez, se for do interesse da Secretaria da Educação do Estado da Bahia.

É exigido para esta função, que o candidato tenha ensino médio com formação em magistério indígena ou formação em nível médio na modalidade normal ou equivalente, ser indígena e pertencer, prioritariamente, a etnia da aldeia onde deverá exercer as suas atividades, comprovada no ato da contratação, mediante auto declaração de sua identidade étnica indígena e declaração de reconhecimento dessa identidade. O salário será de R$ 1.014,35, mais auxílio transporte.

Inscrições

As inscrições poderão ser realizadas do dia 28 de fevereiro até o dia 9 de março, através do site - www.selecao.uneb.br/profindigena

A inscrição será gratuita.

Provas

O processo seletivo terá provas objetivas com 40 questões sobre linguagem, matemática, sociedade e natureza, referencial curricular nacional/ legislação específica e noções gerais de igualdade racial. As provas serão realizadas no dia 31 de março nos municípios de Bom Jesus da Lapa, Euclides da Cunha, Eunápolis, Itabuna, Paulo Afonso e Teixeira de Freitas, nos locais e horários divulgados em 21 de março.

A publicação do gabarito provisório das provas se dará no dia 1º de abril, pelo site www.selecao.uneb.br/profindigena.

A validade do processo seletivo será de um ano, contado a partir da data da homologação do seu resultado final, podendo ser prorrogado por igual período, uma única vez, a critério da Secretaria da Educação do Estado da Bahia, por ato expresso do Secretário de Educação.

Atribuições da Função

À Função Professor Indígena é atribuída à docência em unidades escolares indígenas, cabendo-lhe, ainda, sob coordenação da Secretaria de Educação do Estado da Bahia, o exercício das seguintes atribuições, definidas na Lei estadual nº 12.046 de 04 de janeiro de 2011:

- Participar da elaboração de currículos e programas de ensino específicos para as escolas indígenas;

- Colaborar na produção de material didático científico para as escolas indígenas;

- Ministrar o ensino de forma bilíngue, ensinando a língua da etnia dos alunos como segunda língua na comunidade em que o português for utilizado como primeira língua;

- Auxiliar na identificação dos processos históricos de perda linguística e sugerir ações, com vistas à preservação da língua da etnia dos alunos;

- Colaborar na condução do processo de estabelecimento de sistema ortográfico da língua tradicional de sua comunidade;

- Colaborar na realização de levantamentos étnico científicos e sócio geográficos do respectivo povo indígena;

- Participar do planejamento e da execução das ações pedagógicas na unidade escolar indígena;

- Acompanhar o processo de implantação das diretrizes da SEC, relativas à avaliação de aprendizagem e dos currículos, orientando e intervindo junto aos professores e a comunidade quando solicitado e/ou necessário;

- Estimular, articular e participar da elaboração de projetos especiais junto à comunidade escolar indígena;

- Colaborar com a elaboração de estudo, levantamentos qualitativos e quantitativos indispensáveis ao desenvolvimento da escola indígena;

- Elaborar, acompanhar e avaliar os planos, programas e projetos voltados para o desenvolvimento da unidade escolar indígena, em relação a aspectos pedagógicos, administrativos, financeiros, de pessoal e de recursos materiais;

- Colaborar na promoção de ações que otimizem as relações interpessoais na comunidade escolar indígena;

- Divulgar e analisar, junto à comunidade escolar indígena, documentos e projetos encaminhados pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia, buscando implementá-los nas unidades escolares indígenas;

- Analisar, a partir de metodologias desenvolvidas pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia, os resultados de desempenho dos alunos, visando à correção de desvios no planejamento pedagógico;

- Conceber, estimular e implantar inovações pedagógicas, e divulgar as experiências de sucesso, promovendo o intercâmbio entre unidades escolares indígenas;

- Promover e incentivar realizações de palestras, encontros e similares, com grupos de alunos e professores sobre temas relevantes para a educação preventiva integral e para a cidadania;

- Exercer outras atividades correlatas e afins.

Avalie esta notícia

Nota:

(3.8/5.0)

Gostou das informações do site?
Acompanhe também nas redes sociais:

Não quero participar